Tours pela China: Dez Coisas Para Fazer em Pequim Que Seu Guia Turístico Nunca Vai Te Contar

December 6, 2015

 

Uma vez me disseram que se eu quisesse conhecer de fato a China, eu deveria ir para Pequim. Apesar de eu já ter visitado outras cidades na China antes, eu sempre senti vontade de conhecer Pequim e, é claro, a Grande Muralha. Essa experiência em Pequim foi também minha primeira vez acompanhada por um guia turístico (nada contra isso, mas é que realmente não faz meu estilo).

 

Como eu tenho amigos que farão esse mesmo roteiro, acredito que é meu dever avisá-los de antemão:

 

Existem vários pacotes turísticos em que Pequim que são uma cilada!

 

Na verdade, eu abandonei o grupo no segundo dia e segui meu próprio caminho com uma amiga. Para todos os meus amigos que pretendem visitar Pequim em um tour: aqui vão algumas dicas e recomendações que nenhum guia vai contar pra vocês.

 

1. Badaling na Grande Muralha é a maior das ciladas

 

 

Como Badaling é a parte mais próxima a Pequim, todos os tours te levam ali (claro que não antes de passar pela loja da Jade ou qualquer outra loja no caminho). Essa parte da muralha é completamente cheia de gente e de vendedores te importunando pra que você compre os souvenires com dizeres “I climbed the Great Wall” ("Eu escalei a grande muralha". Eu fui em duas partes da muralha: Badaling, com o grupo e Jinshanling, que é bem menos lotado e passa uma sensação de maior autenticidade, sozinha. Você consegue chegar em Jinshanling de trem ou pode contratar um motorista (3 horas de carro), mas não esqueça de pechinchar!

 

2. O Parque Olímpico não é tão impressionante

 

Você não vai perder muito se não for lá, mas se for, dá pra tirar umas fotos engraçadas.

 

 

 

 3. O vinho de arroz mais barato que você encontrar em Pequim é a bebida mais típica na cidade

 

Eu perguntei para um amigo chinês qual era a bebida mais típica em Pequim e ele me mostrou essa garrafa de vinho de arroz.

 

 

Eu não pude acreditar que uma garrafa que custou menos de 1 dólar podia ser a bebida mais popular na cidade, mas ja que eu estava lá mesmo, precisava experimentar. Eu não consigo descrever o gosto, mas posso adiantar que não é uma boa ideia passar a noite tomando isso. Rapidinho entendi porque essa eh uma bebida tão barata.

 

4. Pato de Pequim: Coma num restaurante adequado

 

Muitos pacotes turísticos incluem um jantar típico, onde dizem servir pato, um dos pratos principais de Pequim. Não caia nessa cilada de novo. A maioria deles servem apenas um pratinho pequeno, que não eh suficiente para o grupo todo comer a vontade. Quase como sendo uma degustação e não um jantar de verdade. Os outros pratos servidos não serão grande coisa também. Deixe o tour de lado e vá comer o Pato de Pequim num restaurante adequado. Um amigo que é de lá nos levou ao “Da Zha Men” que em chinês quer dizer “grande entrada de prato assado” e eu realmente recomendo esse lugar.

 

 Enrolando a minha propria panqueca de pato em Pequim. 

 

 

5. Experimente as comidas exóticas das feiras de rua

 

Não tenha medo de experimentar coisas novas. Tudo faz parte da aventura! Cobras, baratas, aranhas e até mesmo testículos e pênis de ovelha estão disponíveis pra você fazer um lanchinho.

 

 

Escorpião frito: estava um pouco oleoso...

 

6. Compre uma máscara fofa chinesa para proteger você da poluição

 

As máscaras te protegem contra a poluição e também é um souvenir bacana. Como eu cheguei lá no inverno, serviu inclusive como protetor labial.

 

 

7. Prepare-se para os paparazzis

 

Alguns locais vão pedir para tirar foto com você e outros vão simplesmente tirar fotos sem sua permissão. Muitos vão simplesmente te encarar e não vão fazer nada.

 

 

 

8. Banheiros: agachamento coletivo

 

Todo mundo sabe que orientais e ocidentais são bem diferentes. Em Pequim, o problema não é ter que agachar, mas sim ter que fazer isso com a outra pessoa colada em você, sem nada pra separar você dos demais! Muitos lugares têm privada individual, mas não todos. Os chineses parecem bem confortáveis com suas necessidades fisiológicas. Mesmo em um restaurante mais chique, com a privada separada, eu vi uma garota se agachando com a porta aberta. Ela me deu um sorriso quando entrei e terminou o negócio dela tranquilamente. Você até encontra banheiros do tipo ocidental, mas não sempre. Ah! Lembre sempre de levar seu próprio papel higiênico.

 

 

9. Leve sempre seu guardanapo

 

Restaurantes cobram extra por ele.

 

10. Bares e clubes

 

Salitun é legal para aproveitar o happy hour e assistir as bandas locais. Nós assistimos uma banda de reggae cantando Gangnam Style em mandarim. Foi bem divertido.

 

 

A área de Gongti Ximen é lotada de clubes. Nós fomos para a Babyface uma noite, onde eu fui convidada para dançar por uma chinesa, para minha grande surpresa. Nada de chinesas tímidas naquela área. Nem preciso dizer que morri de vergonha. Aquela menina realmente sabia dançar. Bom, pelo menos fiz uma amiga, me diverti um monte e fiz as pessoas rirem à beça. Do que mais você precisa em uma festa em Pequim?

Please reload

Featured Posts

Aprendendo Sobre os Aborígines da Austrália Sem Sair de Sydney: Parque Nacional Ku-ring-gai Chase

August 21, 2015

1/2
Please reload

Recent Posts

August 12, 2016

August 9, 2016

July 27, 2016

Please reload

Archive